jusbrasil.com.br
18 de Outubro de 2017

Para cada dólar gasto com ciclovias, cidades economizam até US$ 24, indica estudo

Pesquisadores da Nova Zelândia sugerem novas políticas de transporte de baixo custo para promover saúde pública e benefícios ambientais

João Paulo Morais, Advogado
Publicado por João Paulo Morais
há 3 anos

Para cada dólar gasto com a construção de ciclovias segregadas, as cidades podem economizar até US$ 24, graças à redução de custos com saúde, poluição e tráfego, de acordo com um estudo divulgado por pesquisadores da Nova Zelândia para a revista norte-americana científica Environmental Health Perspectives, do Instituto Nacional de Ciências de Saúde Ambiental.

Para cada dlar gasto com ciclovias cidades economizam at US 24 indica estudo

Estudo é pioneiro em concluir como investimentos em infraestrutura cicloviária podem trazer retornos financeiros em longo prazo

"No momento em que a maioria das cidades está dominada pelos carros, é fácil justificar o dinheiro gasto com novas estradas como resposta à crescente utilização do automóvel, apesar dos impactos negativos que isso traz ao meio ambiente e à saúde das pessoas, agora e no futuro", explica Alexandra Macmillan, principal autora do estudo, da Universidade de Auckland, em entrevista ao site Co. Exist. "Nós queríamos explorar algumas escolhas políticas que são realistas, a preços acessíveis, transformadoras e saudáveis”, acrescenta.

No artigo “Os custos sociais e os benefícios da bicicleta: simulando os efeitos de políticas específicas a partir de sistemas de modelos dinâmicos”, seis pesquisadores analisaram a cidade de Auckland, a maior da Nova Zelândia, usando métodos da agência de transporte local para calcular índices indicativos de custo-benefício em dólares neozelandeses para diferentes investimentos em ciclovias.

“Em nossos pressupostos de modelos primários, os benefícios de todas as políticas de intervenção superam os danos, entre 6 até 24 vezes”, concluem os pesquisadores no artigo.

“Estima-se que essas mudanças trariam grandes benefícios para a saúde pública nas próximas décadas, em dezenas de dólares para cada dólar gasto em infraestrutura. Os maiores benefícios serão a redução da mortalidade por todas as causas”, completam.

Para cada dlar gasto com ciclovias cidades economizam at US 24 indica estudo

Além disso, os autores também observaram que se a Prefeitura de Auckland construísse uma rede de ciclovias segregada e diminuísse as velocidades de tráfego, tais medidas poderiam aumentar o ciclismo em 40% até 2040. No entanto, caso optasse por adicionar pistas apenas em alguns poucos pontos estratégicos, isso só aumentaria o tráfego de bicicletas em 5%.

Embora já existam pesquisas que sustentem que andar de bicicleta nos faz mais felizes, mais saudáveis e até mesmo aumenta a lucratividade de negócios locais, este estudo é pioneiro em concluir como investimentos em infraestrutura cicloviária podem trazer retornos financeiros para as cidades em longo prazo, além do bem-estar físico, social e ambiental.

Quanto maior o número de pessoas que andam de bicicleta, maior a redução de custos de cuidados de saúde.

Embora o estudo ternha se concentrado em Auckland, os pesquisadores acreditam que os princípios gerais se aplicam a outras cidades onde os carros dominam. “Auckland é muito semelhante em design e padrões de transporte de muitas cidades norte-americanas, por isso, esperamos que nossos resultados sejam relevantes também para outros lugares" , explica MacMillan. “Acredito que a maré esteja mudando, tanto na Nova Zelândia quanto em muitos outros países que têm negligenciado a bicicleta nas duas últimas décadas ", completa Alastair Woodward, co-autor do estudo.


Fonte: http://operamundi.uol.com.br/conteudo/reportagens/38484/para+cada+dolar+gasto+com+ciclovias+cidades+...

15 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

As ciclovias de Haddad são cômicas.
Avançam em ruas comerciais no Canindé,tradicional bairro comercial.
Atrapalham lojistas,atrapalham compradores.
As ciclovias tornam crônica uma infra estrutura já bastante prejudicada pela falta de planejamento.
São Paulo se tornou inviável para as industrias e esta se tornando inviável para o comercio.
Para quem esta de fora,isso aqui é um inferno,e para quem está dentro,inferno dobrado.
os carros são os vilões da história ?
Mas o PT incentiva o consumo deste bem desesperadamente! continuar lendo

Claudio Ortiz,
O PT é culpado, assim como seria PSDB ou o PMDB ou qualquer outro.
Preciso lembrar que o PSDB está no governo do estado de São Paulo, cidade que você citou?!

A INDÚSTRIA E O CONSUMISMO SÃO OS RESPONSÁVEIS E OS CARROS também o são pela contaminação do meio ambiente, da fauna e da flora.

Sim, os carros são os vilões.
Bicileta não gasta compostos a base de petróleo e ácool. Logo, não polui. O carro sim.
O carro é ao menos 20 vezes maior do que as bicicletas.
Pedalar emagrece. Carro engorda.
Bicicleta não faz barulho. Carro só faz barulho. continuar lendo

Concordo plenamente!
É uma medida altamente hipócrita a 'construção' das ciclovias promovida pelo prefeito Fernando Haddad. Construção está entre aspas porque se trata de pintar de vermelho um pedaço da rua.

A cidade já tem lamentáveis problemas de transporte, de trânsito, de afunilamentos... E foram pintadas ciclovias de forma absolutamente aleatória e sem nenhum critério. Há pontos com um final inesperado para as bicicletas, há vários comércios absurdamente prejudicados... Pessoas e empresas que praticamente perderam o direito de usar as próprias garagens em lugares onde não faz sentido passar de bicicleta (exceto para um ou outro caso raro de morador que trabalhe muito perto de casa, na região). continuar lendo

São Paulo está dando um ótimo exemplo de como usar o espaço público democraticamente. Carros não são donos das ruas, pois não as compraram e nem comprarão e bicicletas têm o mesmo direito de usar das pistas. Já que voce está acostumado ao engarrafamento, acostume-se a ser ultrapassado por uma bike também. Bom cardiologista! continuar lendo

Pelo que entendi o Claudio Ortiz não esta criticando as ciclovias e sim a falta de planejamento delas. Então, pra mim, ele esta corretissimo. continuar lendo

Ciclovia para funcionar tem que ter planejamento!

Sair pintando aleatoriamente não resolve nada.

É preciso saber quem vai usar, qual o percurso que será mais usado e também tem que investir em bicicletários e segurança.

Do jeito que foi feito dá pra dizer também que se o problema são os carros, vamos transformar todas as ruas do centro em calçadões ou linhas exclusivas de ônibus. continuar lendo

Digo aos ecologistas de plantão que mudem o sistema econômico vigente e façam uma revolução,andar de bicicleta é saudável? Sim!,trabalhar de bicicleta é para quem pode,alguém sabe me dizer de que maneira posso transportar 50 Kg de mercadorias compradas no Canindé? de bike?
Então vejamos,segundo os "pernas grossas",revolucionários e anti capitalistas,devo andar de bicicleta,ficar sarado e já aproveito e morro de fome na miséria.
Ciclovias se constroem "criando espaço e não roubando espaço"
Falta planejamento,isso tudo não passa de mais um golpe da mentalidade deturpada que os Petistas fazem da realidade.
E na próxima campanha Haddad irá vomitar a seguinte frase nos palanques :"Em meu governo houve um recorde histórico mundial,construimos 500 km de ciclovias"
E a oposição irá dizer"Nunca se gastou tanta tinta,foram 100 mil litros"

E as ciclovias?....bem elas estarão desbotadas,coisa que já está acontecendo!
Cômico esse PT" continuar lendo

E o Governo do Brasil liga para economizar?
Vamos ver se o Brasil acorda desta vez.
Primeiro eles roubam a Petrobrás, e depois, o "PODER SOBERANO" paga a conta.
Pode economizar US$ 1000, eles conseguem dar aquele jeitinho brasileiro para levar US$ 998. continuar lendo

Uma coisa que eu sei que eles não ligam é "longo prazo".

Se o resultado será colhido por outra administração é a primeira coisa a ser cortada de qualquer orçamento.

Eu acho que devia existir uma espécie de PPA de no mínimo 20 anos, que de alguma forma fosse feito ou votado pelo povo e os eleitos deveriam obrigatoriamente segui-lo. Como é bom sonhar!!!!! continuar lendo

Concordo plenamente Tony.
Por isso que na minha opinião, no governo de FHC, eles não pensaram em resultados de curto prazo. A criação do assistencialismo é um dos exemplos.
O presente governo que acha que "patenteou" o assistencialismo com o "Bolsa Família", todavia, a ideia originária é do governo de FHC! continuar lendo

Pessoal, não é de hoje que sabemos que simples hábitos saudáveis diminuem e muito o risco a diversas doenças. Mas, pensem comigo, por qual motivo o nosso representante politico da vez vai investir nessa ideia, se, esse é um investimento de longo prazo e daqui há alguns anos quando se começará a colher os benefícios, ele mesmo não estará lá para se beneficiar? A nossa atual cultura política é, se beneficiar de um cargo que na realidade foi feito para representar o bem comum e tentar fazer o melhor para o povo. Sempre visando beneficio próprio e o bem comum sempre em ultimo lugar, se é que pensam nisso. Em uma utopia de Brasil, teremos políticos governando em prol do povo, educação de qualidade, saúde digna e segurança eficaz. Mas entre hoje e esse Brasil há muito trabalho. continuar lendo

Eu tinha esperança que Curitiba investisse mais em ciclovias quando era mais novo, porém as que existem são feitas apenas para uma bicicleta em cada mão, em alguns lugares substituíram as calçadas, porém continuam sendo utilizadas por pedestres (não é culpa dos pedestres, ok) em outras são faixas das vias que assim como São Paulo foram apenas pintadas.

Acho que ainda dá pra fazer algumas coisa, espero que se um dia as canaletas não forem mais utilizadas pelos ônibus (sonho quase utópico do metrô) elas virem ciclovias.

Gostaria muito de poder vir trabalhar de bicicleta, porém a falta de segurança, no trânsito e patrimonial, não fazem disto uma alternativa viável. continuar lendo